MANIFESTANTES INCENDIARAM ÔNIBUS DA SALUTARIS QUE FAZIA LINHA ITAPETINGA/SALVADOR…

MANIFESTANTES INCENDIARAM ÔNIBUS DA SALUTARIS QUE FAZIA LINHA ITAPETINGA/SALVADOR NO TRECHO DA BA-262, POÇÕES/IBICUÍ…

 

Um ônibus da empresa Salutaris foi incendiado na madrugada de hoje (04) na BA-262 entre Nova Canaã e Poções. O ônibus foi parado devido a um bloqueio formado por árvores jogados por manifestantes em um novo protesto pelas más condições da rodovia. Passageiros que estavam seguindo viagem tiveram que pegar carona para tentar chegar aos seus destinos.

Não se sabe ainda quem foram os culpados pelo incêndio do ônibus. A rodovia ainda permanece interditada. A Manifestação, começou nas primeiras horas da manhã de Quarta-feira(03/02/2016).

A Rodovia BA 262 está localizada em uma região de grande importância para a produção agropecuária e o turismo do estado da Bahia, ligando os municípios de Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Nova Canaã e Poções. Assista à reportagem no Jornal da Manhã da Rede Bahia

 
Matéria Original:Itapetinganamidia

 

Subtenente é acusado de fazer sexo oral em cabo no Corpo de Bombeiros no Rio; abuso é apurado

Subtenente é acusado de fazer sexo oral em cabo no Corpo de Bombeiros no Rio; abuso é apurado

Subtenente teria praticado sexo oral em um cabo da corporação sem o consentimento do subordinado

Um subtenente do Corpo de Bombeiros é investigado por crime sexual no Rio de Janeiro. O caso aconteceu no dia 14 de novembro do ano passado, no Hospital Central Aristarcho Pessoa, que pertence a corporação. As informações são do ‘Extra’.

Segundo o ‘Extra’, o subtenente teria praticado sexo oral em um cabo da corporação, que não teve o nome divulgado, sem o consentimento do subordinado em um quarto do hospital. Conforme a vítima, ele se recuperava de um mal-estar quando o oficial entrou no quarto e cometeu o ato. O subtenente, entretanto, afirma que o ato foi consensual.

Após a denúncia, a corporação instaurou um inquérito para apurar o crime e informou ter encontrado indícios de “pederastia ou outro ato de libidinagem”. Com a conclusão do inquérito, o subtenente será enviado à Auditoria Militar. Se condenado, ele pode pegar uma pena que varia entre seis meses e dez anos de prisão.

 

 
Matéria Original:Correio da Bahia

 

 

Cerca de 20 homens explodem cofre de agência bancária na Bahia

Cerca de 20 homens explodem cofre de agência bancária na Bahia

Ação em Seabra durou cerca de 40 minutos e foi gravada pelas câmeras do próprio banco

Um grupo de cerca de 20 homens fortemente armados e encapuzados arrombaram o cofre da agência do Banco do Brasil na madrugada desta quarta-feira (3), no município de Seabra, Centro-Sul da Bahia.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta da 1h na agência localizada no centro de Seabra. A PM informou que os suspeitos utilizaram explosivos para abrir o cofre da agência e efetuaram diversos disparos de arma de fogo para intimidar a população.

Conforme a delegacia de Seabra, a ação, que durou cerca de 40 minutos, foi filmada pelas câmeras da própria agência. Por causa das explosões, a parte onde fica o cofre principal da agência ficou bastante danificada.

Após roubarem o dinheiro do cofre, o grupo fugiu em direção à Estrada da Boa Vista e à zona rural de Itaquera em seis veículos, sendo uma Toyota/Hilux, cor preta, uma Toyota/Corola, cor branca, um Citroen, um Gol, modelo antigo, e outros dois veículos não identificados.

A polícia não soube informar a quantia levada pelos bandidos na ação. Ainda segundo a delegacia do município, essa é a primeira vez que a agência é alvo de bandidos. Até a tarde desta quarta-feira (3), ninguém havia sido preso.

Matéria Original:Correio da Bahia

 

 

Renata Fan xinga jogador durante comercial e áudio vaza ao vivo; veja vídeo

Renata Fan xinga jogador durante comercial e áudio vaza ao vivo; veja vídeo

Ao falar sobre a saída do jogador D’Alessandro do Internacional, seu time de coração, Renata chamou o comercial e se revoltou
A apresentadora Renata Fan, da Band, perdeu a linha durante o intervalo comercial do programa Jogo Aberto da última quarta-feira (4). No momento em que uma assistente de palco anunciava as características de um produto para o público, o microfone da loira continuou ligada e foi possível ouvir o xingamento.
Ao falar sobre a saída do jogador D’Alessandro do Internacional, seu time de coração, Renata chamou o comercial e se revoltou: ”filho da puta!”. Um dos ídolos do colorado, o jogador decidiu voltar a atuar pelo River Plate, um dos maiores clubes da Argentina. Sem saber do ocorrido, Renata retomou o programa normalmente.

Nas redes sociais, alguns telespectadores fizeram piada com o assunto: “Sabia que eu não estava louco,Renata Fan fala palavrão ao vivo,meu cerébro esta bugando,socorro”, brincou um. “Não há problema algum a Renata Fan falar palavrão ao vivo, isso é coisa de futebol. Foi o adeus ao D’Alessandro”, defendeu outro. “Renata Fan perdeu a linha hoje, até palavrão falou Hahahahaha”, divertiu-se outro fã do programa.

Matéria Original:Correio da Bahia

 

 

Wesley Safadão comanda Cocobambu e arrasta multidão em Salvador

Wesley Safadão comanda Cocobambu e arrasta multidão em Salvador

Safadão defende o crescimento do sertanejo na folia baiana
O cantor Wesley Safadão comandou nesta quinta-feira (4) o Cocobambu no circuito Barra-Ondina, abrindo seu Carnaval.

Safadão defende o crescimento do sertanejo na folia baiana. “Eu digo sempre que sucesso não se discute. Se o sertanejo faz sucesso é porque alguma coisa boa tem. Eu sempre digo que a música tem espaço para todos os ritmos, todos os gêneros. Independente de gênero, cada um tem que fazer o seu referencial e é o que eu busco”. Ele enalteceu o público baiano. “O público de Salvador e da Bahia é diferenciado. Essa energia que a Bahia tem é um negócio fora do normal. E esta valorização do carnaval de rua é importante”.

A mulher Thyane Dantas acompanha o cantor. “Os filhos precisam ficar em casa, mas a mulher tá comigo, né? Minha parceirona”, disse ao Ego.

Matéria Original:Correio da Bahia

 

Ivete estreia no Carnaval sem cordas no Campo Grande

Ivete estreia no Carnaval sem cordas no Campo Grande

Artista anuncia vontade de voltar a desfilar sem cordas nos próximos anos
Ivete Sangalo dá a largada no trio sem cordas no Campo Grande. A artista, que durante toda a sua carreira sempre desfilou puxando blocos, está fazendo a alegria dos foliões pipoca, que podem pular a vontade, colado no trio da musa do axé. E, se depender da cantora, ano que vem tem de novo. A artista informou que é uma vontade dela repetir isso ano que vem, mas que ainda não tem nada certo. Este ano, ela desfila sem cordas com o patrocínio da Bahiatursa.

Vestida de guerreira, Ivete perguntou à multidão de foliões se estava “gostosa e emagrecida”. “Antes eu não estava não, mas agora além de gostosa, estou com fogo no corpo”, brincou.
“Começou o Carnaval. Meu Carnaval na minha terra, cantando minhas conquistas. Mas a maior de todas é o amorzinho de vocês! Hoje é nossa pipocona. Pipocona da Ivetona”, disse a cantora. Ela entrou na avenida vestida de guerreira, com um vestido com uma pegada tribal, e cantando sua nova música Farol, que concorre aos hits do Carnaval. Para fazer bonito na avenida durante o Carnaval, a artista pegou pesado na malhação e ainda fez uma dieta em que conseguiu perder quase seis quilos.

Ao passar pelo governador Rui Costa em um camarote, Ivete agradeceu por sair sem cordas. “Rui, obrigada pelo presente dessa pipoca! O Carnaval está lindo. Agora, ó, Rui, ano que vem quero de novo”, avisou a cantora. O prefeito ACM Neto também foi lembrado. “Prefeito ACM Neto! Parabéns, viu, nego? A cidade tá linda!”.

O marido da cantora, o nutricionista Daniel Cady, a acompanhava no trio, ao lado de amigos como o apresentador Gominho e o músico do grupo internacional Stomp Marivaldo Santos e também percussionista do Quabales.

Antes de estrear no trio sem cordas, a musa do axé mandou um recado para os seus seguidores no Facebook: “Daqui a pouco tem uma guerreira que ama o Carnaval, cantora do axé, apaixonada por essa farra linda da Bahia! Meus zamuris lindos , vamos fazer um carnaval bem lindo ! Tudo pra vcs!!! Da cantora de vcs que ama cada um”, postou.

Matéria Original:Correio da Bahia

 

 

Em queda, venda de carros em janeiro é a pior desde 2007

Vendas descambam: ano começa abaixo das expectativas

O ano começa pior do que qualquer expectativa pessimista em relação à venda de veículos. Foram comercializados em janeiro 149.710 carros e comerciais leves, 38% a menos do que janeiro de 2015 e o pior desempenho desde janeiro de 2007. Naquele mês, há nove anos, foram vendidas 145.383 unidades. Em dezembro do ano passado foram 220.652 unidades.

As vendas diárias, sofríveis, também foram as piores dos últimos nove anos: 7.129 unidades/dia. Mesmo se considerássemos não útil o dia de feriado de 25 de janeiro no maior mercado do País, as vendas diárias não melhorariam no contexto histórico: seriam 7.485 unidades, também o pior desempenho desde janeiro de 2007.

Nem mesmo as piores expectativas previam um mês tão ruim. Anfavea, associação dos fabricantes, fechou 2015 falando em queda de 7,3% nas vendas para o ano. A Fenabrave, dos revendedores, calcula uma queda de apenas 4,5% para carros e 5,9% para comerciais leves. Janeiro é um indicativo de que esses números terão que ser revistos logo.

No ranking por marca, duas mudanças importantes em relação ao fechamento de 2015: a GM começa o ano na frente, vendeu 27.111 unidades e ficou com 18,1%, deixando a Fiat em segundo, com 23.040 unidades e 15,4% de participação e a Volkswagen em terceiro (20.742 unidades e 13,9%). Observe que a GM inicia o ano com quase três pontos percentuais à frente da Fiat, que foi líder em 2015.

Outra surpresa foi a queda da Ford, que perdeu dois postos no ranking, caindo de quarto para o sexto lugar. Com 7,7% de participação, a Ford foi ultrapassada pela Hyundai (9,9%), que ficou em quarto lugar, e pela Toyota, quinta colocada com 8% das vendas. A Renault, tradicionalmente a quinta colocada, amargou a oitava posição no mês. Jeep e Nissan fecham a lista das dez marcas mais vendidas em janeiro.

 

 

Matéria Original: Uol

“Pensei em tirar a minha vida”, diz Cláudia Rodrigues sobre doença

“Pensei em tirar a minha vida”, diz Cláudia Rodrigues sobre doença

Humorista luta contra a esclerose múltipla, uma doença crônica do sistema nervoso central

O programa ‘Domingo Show’ deste domingo (31), exibido na Record e apresentado por Geraldo Luís, abordou um pouco do drama que a atriz Cláudia Rodrigues vem vivendo. A artista está na luta contra a esclerose mútipla, uma doença crônica do sistema nervoso central que afeta o cérebro e a medula espinhal, interferindo na capacidade do cérebro e da medula espinhal para controlar funções do corpo.

Em entrevista a Geraldo Luís, a humorista confessou que pensou no suicídio. “Pensei em tirar a minha vida. Mas repensei: ‘eu estou errada. Ninguém tem direito de tirar a vida, só Deus. Se está pensando nisso, pode esquecer’”, disse Cláudia.

Além da entrevista com a atriz, a atração mostrou também a preparação de Cláudia para se submeter a cirurgia de células-tronco, passando pela internação, tratamento, transplante e a emoção da volta para casa. Em diversos momentos da matéria, a atriz se emocionou e contou como descobriu a doença. Outro ponto alto das imagens foi quando a artista precisou raspar a cabeça.

“Entreguei para Deus o meu tratamento e tenho certeza que vai dar certo. Deus vai me curar e vou voltar melhor do que eu fui. Eu acredito em Deus. Pedi a ele para não me deixar ficar longe da minha casa, da minha filha e nem ficar longe de nada que é meu. Vou voltar a fazer muitas pessoas sorrirem”, disse ela. A atriz mostrou-se confiante também com o posicionamento de seu médico.”O médico falou que estou perfeita, é como se eu renascesse. Eu me sinto curada”, concluiu.

 

 

Matéria Original: Correio24h

Mãe de dupla sertaneja morre em acidente no Paraná e cantor fica gravemente ferido

Mãe de dupla sertaneja morre em acidente no Paraná e cantor fica gravemente ferido

Marcos Godoy está na UTI e respira com ajuda de aparelhos. Ryan não corre risco de morte

A dupla sertaneja Marcos e Ryan Godoy, de Faxinal, região central do Paraná, sofreu um acidente de carro no último sábado (30), na rodovia BR-376, em Mauá da Serra. Segundo informações do site G1 Norte e Noroeste, o veículo onde os cantores estavam bateu de frente com um caminhão.

A mãe dos artistas, 50 anos, estava no carro e não resistiu aos ferimentos. Ela morreu a caminho do hospital. Os cantores foram levados para o Hospital Doutor Feitosa, em Telêmaco Borba.

Segundo informações dadas pelo hospital ao G1, o estado de saúde de Marcos Godoy é grave. Ele passou por cirurgia no domingo (31) e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), respirando com ajuda de aparelhos. Ryan Godoy está no quarto e não corre risco de morte.

O corpo da mãe dos cantores foi velado no salão da Igreja Maria Mãe da Unidade e enterrado na tarde de domingo (31) em Faxinal.

 

 

Matéria Original: Correio24h

Codependência afetiva :”Minha sina de atrair caras cafajestes era doença!”

Codependência afetiva :”Minha sina de atrair caras cafajestes era doença!”

Por 30 anos, Mary se relacionou com homens-problema. Achava que era amor, mas era uma condição médica. Depois de apanhar de dez namorados, hoje, enfim, ela tem uma relação saudável

Meu primeiro namorado era o cara mais popular e paquerado do clube. Olhava para ele e via um verdadeiro príncipe sobre um cavalo branco, uma chance de viver uma aventura, de experimentar um amor de tirar o fôlego! Eu tinha só 16 anos. Não demorei muito para descobrir que o homem dos sonhos era, na verdade, um pesadelo. Meu suposto “príncipe” me traiu com várias, mentiu, usou drogas e me bateu.

 

O pior? Ele não foi o único. Já estive em uns dez relacionamentos sérios com namorados ciumentos e agressivos. Apanhei de cada um deles. E o mais surpreendente era que, na maioria das vezes, eles é que davam um fim à relação. Porque eu também era ciumenta.

 

Meu pai me chamava de mulher de malandro. O que ele não sabia é que eu tinha um problema. Era viciada nos meus namorados, como se eles fossem a droga e eu, a usuária. Por mais mal que me fizessem, não conseguia me afastar. O nome disso é codependência afetiva. E ela me custou 30 anos de relacionamentos problemáticos.

 

Crises de abstinência a cada rejeição…

 

Meu penúltimo namorado foi o Marcelo. Quando a gente se conheceu, para variar, eu estava carente. Um dia, fomos almoçar e eu elogiei a beleza de um casal da outra mesa. Tomei um tapa na cara ali mesmo, por ciúmes. Mesmo assim, não terminei com ele. Foi o Marcelo que me deu o fora. E eu fiquei na pior! Não conseguia dormir, tinha palpitações, vomitava. Era como uma crise de abstinência.

 

Não suportava ser rejeitada. Tinha medo de ficar sozinha. Dependia dos namorados para me sentir segura e ficava no pé dos caras mesmo sendo pisada e humilhada. Não conseguia entender por que eu só atraía homens problemáticos. Depois de fazer terapia, descobri que quem buscava essas relações era eu. Gostava da ideia de cuidar daqueles homens. Achava que iria mudá-los. Na minha cabeça, eu faria os viciados largarem as drogas, os alcoólatras deixarem a bebida e os violentos pararem de me bater. Ingênua, carente!

 

Cresci vendo meu pai bater na minha mãe. Ele saía para jogar, ela quebrava tudo em casa e, quando ele voltava, sentava a mão nela. Eu tentava defendê-la e apanhava também. Ele jogava água fria em mim, tampava meu nariz para eu não respirar, me trancava no quarto e me ameaçava com faca.

 

Me sentia um cachorro. E, quando você bate muito num cachorro, ele vira um bicho manso e medroso. Foi o que aconteceu comigo.

 

Como cresci vendo essas brigas em casa, relacionamentos violentos eram normais pra mim. Eu revivi o relacionamento dos meus pais. A referência que eu tinha era aquela. Não imaginava que pudesse encontrar um homem que não batesse na mulher. E ainda ouvia do meu pai que o casamento deles havia ido para o brejo depois que nasci. Por isso, achava que tinha que aceitar a humilhação.

 

Se o cara fosse bonzinho, eu achava sem graça

 

Todos os meus homens eram possessivos. Foi o caso do Luis. Quando o conheci, namorava o Virgílio, mas ele me virou a cabeça. Enquanto o Virgílio era rotina, o Luis era aventura! Fiquei deslumbrada, pelo menos no começo. Quando fomos morar juntos, ele se revelou um homem possessivo. Não me deixava sair de casa. Além disso, era muito tarado. Eu fazia sexo sem vontade, só para agradá-lo. E o mais louco era que isso me fazia feliz. Porque, se o cara fosse bonzinho, eu achava o namoro sem graça.

 

O Luis também usava drogas e tinha depressão. Ficava doidão às vezes. E pensar que essa loucura me atraía! Achava que, ao cuidar dele, eu me tornaria insubstituível. Só assim me sentia segura. Afinal, se ele precisasse de mim, não iria me abandonar. Comecei a fazer terapia depois de ler um artigo sobre codependência na internet. Me vi no texto. Na época, eu estava namorando o Daniel, mas nossa relação era um caos. Eu surtava a cada ligação que ele não atendia e vivia brigando por causa de uma ex dele.

 

O primeiro passo do tratamento foi assumir que eu tenho um problema. A terapia me ensinou que preciso gostar de mim mesma e me cuidar em vez de cuidar dos outros. Hoje sei disso. Não existe a outra metade da laranja, porque ninguém completa ninguém! Num relacionamento saudável, o casal cresce junto. São duas laranjas que se somam.

 

O Daniel é o único que nunca me agrediu, mas, antes da terapia, eu vivia pra ele. Depois, passei a ser uma mulher independente. Saio quando quero, falo “não” e sou capaz de confiar nele. Aprendi que sou uma pessoa legal e que passar tempo comigo mesma é divertido! Quando a gente para pra pensar e descobre o que nos faz feliz, não sobra tempo para brigar com o namorado por qualquer motivo. Porque estamos vivendo a nossa vida! - MARY JANE STRUL, 49 anos, promotora de vendas, São Paulo, SP

 

Alguns casos são de amor e outros, de consultório!

 

“Por que só atraio homem problemático?”. Quem usa essa frase pode sofrer de algo perigoso: codependência afetiva

 

Codependente?
Uma codependente sofre na mão dos homens, que podem ser agressores, alcoólatras ou usuários de droga, mas não consegue deixá-los. Não por causa de um filho ou falta de dinheiro. E não é que ela os atraia. Ela procura homensproblema. “Ela vive em função desse relacionamento e só se sente útil se estiver cuidando de alguém”, explica a psicóloga Tatiana Ades, autora do livro Escravas de Eros. Segundo ela, essa dependência em excesso é como um vício em drogas e, no caso de agressores, pode ser fatal. Junto desses homens, elas se sentem mais poderosas. Quando eles vão embora, elas sentem enjoos, tremem e até tentam se matar. É como uma crise de abstinência.

 

Sintomas
As principais características são baixa autoestima, insegurança, zelo extremo com o outro e pavor de rejeição. Ela sempre vai justificar o problema do amado. Se ele é agressivo, é porque está estressado no trabalho, por exemplo. Além disso, “100% dos casos têm alguma questão familiar envolvida”, diz Tatiana. Uma codependente geralmente cresceu numa família desestruturada. “Aquilo acaba se tornando familiar e, por mais doloroso que seja, é aconchegante”, explica a psicóloga. Assim, a mulher repete o passado sofrido. E, como num vício, a codependente não se cura. Por isso, deve se manter longe de homens-problema para evitar recaídas. Fique alerta!

 

 

Matéria Original: Uol

Weekly seel pharmacy online ;",) buy cialis soft confidential service. Patients in the online pharmacy /:! buy cialis for US patients. Buy prescription drugs online on the online pharmacy ^`&* buy levitra . After ordering you will be contacted by our managers and agree on the delivery details.